sexta-feira, 15 de julho de 2011

Sobre Lidar com Frustrações

Estou neste momento re-editando os textos do blog e me deparei com este texto, escrito por euzinha há cinco anos... aquela Juliana não existe mais. Muitas rugas   Muitas coisas mudaram e penso se faria o mesmo hoje. Vamos ler e refletir juntos?

***

Lidar com frustações na vida não é nada fácil e promover esta competência nos nossos filhos pode ser mais cruel ainda. Ah! Como é cruel!!

Dias atrás, compartilhei um fato que ocorreu nesta minha jovem trajetória da maternidade de dois garotinhos super inteligentes e cheios de vida. Há um ano, sou Mãe do Coração de Tom e Jobim (Apelidos fictícios para preservar a privacidade da família, preferi este a Chitãozinho e Xororó uai).

Eu estava no Brasil, em uma festa de aniversário de uma prima e o bolo era daqueles bem típicos, retangulares com cobertura de chocolate granulado e aquelas exatas cinco cerejas adornando cada canto e o centro. Meu filho de cinco anos, após cantarmos os "Parabéns", me pediu um pedaço do bolo com cereja, e eu, disse:

_"Meu filho, o pedaço do bolo pode vir com ou sem a cereja, tudo bem?" .

Alguns minutos depois, meu sobrinho da mesma idade praticamente, pediu o mesmo e minha irmã deu o pedaço de bolo com cereja.


Naquele momento, era como se Freud e o Super-Ego estivessem com aquela musiquinha do Hitchcock nas minhas costas. Me senti a pior mãe do mundo... Bom, o jeito foi correr até minha terapeuta e fazer uma consulta. Eu me senti muito mal mesmo, afinal, não aprendemos a ser mãe de um dia para o outro. Nehhh?

Quando contei o ocorrido, ela, minha experiente psicóloga, disse:

_" Calma, você está ensinando seus filhos a lidarem com as frustrações, pois na vida, nem sempre o pedaço de bolo vem com a cereja..."


Aquelas palavras me fizeram esquecer a sugestão acima deram mais confiança! Não é nada fácil dizer não aos filhos, principalmente quando já foram privados de tantos mimos, mas tenho que enxergar mais longe que isso. Mais longe... Os mimos existem sim, muito amor e carinho também, mas promover habilidades necessárias para a vida é um ato de amor!

Achei legal poder compartilhar com meus amigos que também exercem a função de educar seus filhos para a vida e também com aqueles que como eu, desejam muito acertar. Aliás, faço isto pensando em minhas próprias experiências pessoais onde tenho que lidar com algumas frustrações e a que mais me marcou (a qual tive que tirar forças apenas dentro de mim), foi quando descobri que seria difícil gerar biológicamente meus filhos.

Anos de superação e agora, a felicidade em gerar meus filhos, em uma lugar diferente do útero, tão nobre quanto e notoriamente conhecido por abrigar o amor: o coração.

***
Penso que hoje me coçaria para poder dar o pedaço do bolo com a cereja e pensaria (Claro!!), mas o meu ser samaritano ainda pensa nos outros e faz continhas de quantas cerejas tem e quantas cabecinhas e boquinhas nervosas gostariam da mesma cereja e logo penso... deixa a sorte decidir quem ficará com cereja e "bora" saber lidar com a frustração meu filho, que isso só vai te tornar mais forte.










Um comentário:

  1. Adorei esse "episodio" !!!! Isso faz parte do nosso papel de mae.. e fazendo assim, vc so vai preparar melhor seus filhos, que serao mais maduros, mais compreensivos, ... pode ter certeza que tomou a atitude certa!!! beijos

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo(a)! Sente aqui na varanda que eu vou passar o café!