segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Vide Bula - "Ser mãe, provoca efeito colateral."



"Ser mãe, provoca efeito colateral."

VIDE BULA

Nome comercial: Ser Mãe

Nome genérico: Carbonato de Mã, carbonato de mãe, carbonato de mamãe, carbonato de mami e outros.

Uso infantil e adulto

Atenção: Leia sempre a blogosfera materna a bula. Ela traz informações importantes e atualizadas sobre este fenômeno incrível.

  1. Ser mãe promove na mulher altos e baixos, portanto, tenha autocontrole amiga!! Um dia você se sente Deusa e no outro, Bruxa.
  2. Ser Mãe pode te deixar babando o tempo todo...
  3. Cuidado: Ser mãe pode se tornar um vício. As doses variam de pessoa para pessoa;
  4. Ser mãe deixa seu sono mais leve, ou seja, a usuária nunca mais terá noites de sono tranquilas. 
  5. Ser mãe, provoca algumas reações inesperadas, exemplo: Quando os filhos fizerem algo errado, a primeira sensação é de que a culpa será sua. 
  6. Ser mãe também afeta a cútis amiga!!! Rugas surgirão sim no seu rosto. Não se iluda.
  7. A sensação de fome pode aumentar gradativamente. E com ela, a compulsão para comer o que seu filho deixou no prato, também. Isto pode se tornar um hábito, se não controlado. 
  8. Seu foco mudará repentinamente. Ouvirá choros, gritos e sempre que outra criança chamar pela mãe, acredite. Você sempre responderá: "Oi!!! Tô aqui filho!!!" Loucura?? 
Mas quem nunca se assustou ao ler uma bula?

É assim mesmo. A gente sabe de tudo isso e mesmo assim nos sentimos as pessoas mais amadas, mais sortudas, mais felizes e queridas do mundo. Ser mãe é T U D O de B O M!!

E você mamãe? Quer me ajudar a acrescentar mais efeitos colaterais nesta lista? Vamos lá, escreva aqui suas constatações!!


Bisous!! Pandora Farmacêutica

19 comentários:

  1. Nossa Ju, ainda não li, mas pode incluir que: as 21h45 eu ainda não jantei, to morta, e por isso não vou conseguir ler o blog hj :((( rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  2. Comentário do Papai (mais alguns efeitos colaterais):
    1. Momentos de "o que que eu vou responder" qdo os filhos fazem aquelas perguntas "capciosas"
    2. Ficar cada vez mais atento a tudo o que eu faço (e não ao que eu falo). De repente eu me vejo em miniatura (Gabriel ou Lucas), fazendo alguma coisa que eu nao me orgulhe tanto...
    3. Voltar a ver He-Man depois de muito tempo...
    4. Voltar a fazer muitas coisas legais! Tipo brincar de lego, playmobil, carrinho...rsrs, até parece que nao tive infância, mas como eh bom...

    ResponderExcluir
  3. Mae fica mais esperta! Só mae sabe a diferença de febre e estado febril!
    Mae perde o direito de se entregar a uma bela gripe. Já pensou mae falando 'peguei uma gripe que fiquei uma semana de cama'! Seria o luxo dos luxos, e não... Mae não tem esse direito! De cama? E quem vai dar obanho, por na cama, levantar de manha, arrumar para escola, pentear os cabelos e fazer aquela trança? Pai? Não filho quer a mae, boa, ótima e perfeita para fazer aquelas coisas que so ela sabe fazer. E filho quer mamãe boa, forte e curada? Ah então mae passa a perna na danada da gripe, junta os trapinhos, com muito lenço de papel, remédio para gripe e simbora filho!

    Beijao Ju!!

    Anne

    ResponderExcluir
  4. Alguns efeitos colaterais como pai:
    - sempre visitar o quarto dos pqnos antes de dormir;
    - comer cereal pela manha, frutas a tarde e lamber a colher com farinha lactea a noite;
    - jogar video game e "deixar" jogar a ultima vez;
    - campeonato de pum... Hehehe;
    - dores nas costas, inflamação no pé (de correr atras da bicicleta, sem bicicleta e sem forma), dedão no umbigo, etc, etc...;
    - não saber o que é vida noturna por um bom tempo (fora de casa);
    - perceber ruídos, como da borracha da porta, que poderia acorda-los;
    - dar risada de qualquer coisa;
    - tentar responder aos por ques e começar a se perguntar dos mesmos por ques...

    Enfim, momentos especiais que somente um filho pode trazer.

    ResponderExcluir
  5. Adorei teu texto, Ju! Quanta criatividade!!!

    O que me lembrei na hora foi: os cabelos brancos... Ou como miha mãe costuma dizer: aquele monte de cabelo castanho que insiste em nascer no meio dos brancos. Taí um efeito colateral enorme.
    Outro? Começar a se emocionar com qualquer história que envolva criança. Choro mesmo, não tem jeito.

    Beijo,
    karen
    http://multiplicado-por-dois.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Ahhh, eu ri foi muito com estes comentários!! Gripe, nem pensar!! Sem tempo pra nada, perguntas capciosas, cabelos brancos... mas campeonato de pum?? Foi o efeito colateral mais engraçado que já vi. Obrigada aos papais e às mamães!! Bj, Ju

    ResponderExcluir
  7. Demais esse post Ju! Lembrei de uma que falei com a Nane: Nunca temos uma conversa com inicio, meio e fim! Sem contar que olho no olho só depois das 20h, pois antes disso nao tiramos os olhos dos pequenos! ;-))). Mas como eu amo tudo isso! Beijo!

    ResponderExcluir
  8. Jú...
    1. A mulher que não é mãe também tem altos e baixos (todo mundo os tem).
    2. Não ser mãe pode deixar o sono "pesado", a preocupação por estar deixando o tempo passar e saber que vai cada vez mais ser difícil engravidar também traz noites intranquilas.
    3. Rugas sempre vão aparecer, tendo filhos ou não...
    4. A sensação de fome aumenta gradativamente junto com a IDADE. Aff... Eu sempre como o resto do prato do maridão, já que AINDA (diga-se de passagem) não tenho filhos.
    5. Louca para o meu foco mudar repentinamente... Ouço várias amigas, mães de recém nascidos, reclamarem de não dormirem e morro de inveja. Ai que vontade de passar noites em claro...

    É isso Jú... rugas, cabelos brancos, noites mal dormidas... quem se importa?
    E já que os sintomas são parecidos... de quem tem filhos e de quem não os tem... Bora ter filhos!!! Amá-los, respeitá-los, aprender, ensinar e criar pessoas íntegras para termos um mundo mais justo.
    Parabéns pelo texto.
    Beijo
    Gi

    ResponderExcluir
  9. Gi, eh isso mesmo. Eu me lembro muito dessa fase, quando também escutava das amigas aquilo que escrevi... Eu queria muito viver tudo o que estou vivendo agora.
    A única diferença, no nosso caso, foi o fato de não termos bebês, devido a adoção tardia. Os trabalhos são outros...
    Mas como escrevi, é tão bom, nos sentimos tão queridas, tão amadas que todo o cansaço compensa.
    Estarei aqui torcendo muito para que viva este sonho e que seja logo!!
    Um beijo, Ju

    ResponderExcluir
  10. Oi Ju!!!
    Ser Mae realmente nao e uma coisa facil. Quando fui mae aos 17 anos, me tornei mae farmaceutica, mae medica, mae desesperada.., Quando percebi que minha filha tinha qualquer coisa de diferente dos outros bebes... as coisas se tornaram mais dificeis (alem da gravidez na adolescencia), escutei: Sua filha nao e normal.
    Chocante, sim. Pra mim foi...
    Bom, teria muitas coisas pra contar sobre essa experiencia, todos os caminhos que percorri, tudo o que briguei e lutei pra transfoma-la numa pessoa mais proxima da "normalidade", tudo o que chorei e fui feliz, e tanta coisa!!!
    Hoje minha filha tem 19 anos, superou muitas coisas e ainda deve superar outras.
    Ela e incrivel!!! Nao e porque e minha filha rsrsrs mas e um ser muito especial que Deus me confiou. E eu agradeco todos os dias por Ele ter me dado essa oportunidade. Afinal, eu amadureci com ela, mas confesso que ainda somos criancas entregues nos bracos do nosso Pai.
    Bjosssss Re

    ResponderExcluir
  11. Re, que lindo! Quanta sabedoria e realidade você coloca nestas palavras... Obrigada por compartilhar sua história, que eu não conhecia e que me faz te admirar muito.
    Beijo no coração, Ju

    ResponderExcluir
  12. Ju
    Efeitos colaterais de mãe de 4 filhos crescidos e 1 morando fora
    1. Achar a voz do filho o melhor som que pode ouvir, principalmente quando ele diz que vem almoçar no fim de semana ou vem para o Natal
    2. Não viver sem internet embora nunca tenha gostado de computador
    3. Adorar ver o Santos jogar e algum jogador se machucar, exigindo a entrada do médico, mas não sendo nada grave
    3. Ficar triste por não ter mais aquele monte de malas e mochilas na sala, bem perto da porta ,que cada um que chegava largava
    4. Sentir falta da roupa suja que os filhos traziam nos fins de semana
    5. Sentir saudades da Fuvest!
    6. Sentir falta da bagunça do quarto da Mari
    7. Achar Santos muito longe de S. Vicente e o que dizer de S. Paulo e de Montreux?
    Mas tudo isso fica melhor quando os "pestinhas" de antes nos dão netos !
    Bjos
    Iza

    ResponderExcluir
  13. Sabe o que é chorar quando a gente lê um comentário???
    Gente, que comentário mais lindo da Luiza, e foi o mais lindo, pois tudo o que ela escreveu faz muito sentido pra gente e também foi ela, a responsável pelo homem mais lindo do mundo, pelo menos pra mim, né? O meu maridão!!
    Obrigada Iza, eu realmente me emocionei muito!!
    Um beijo enorme, Ju

    ResponderExcluir
  14. Ju, eu poderia ficar escrevendo aqui ate amanha, os efeitos colaterais sao muitos, pra dizer a verdade, depois que meu primeiro filho nasceu eu nunca mais fui a mesma e minha vida mudou para sempre. Gracas a Deus, que colocou dois anjos em nossas vidas, esta mudanca foi pra melhor, mas pra melhor de bao so! Foi uma mudanca maravilhosa!
    Vamos la:
    1 - Dormir de qualquer jeito, c/ luz acesa, sentada, ou ate mesmo em pe, porque nao? Habitos que antes nao existiam, jamais.
    2 - "Desta agua nao beberei". E eis que meus dois filhos chuparam xupeta ate bem grandinhos. Habito que antes nao seria aceito, jamais, rsrsrsrs.
    3 - "Caiu a ficha": Finalmente entender o que os meus pais passaram com os filhos, no caso euzinha, meu irmao, e meu outro irmao que faleceu ainda bebe.
    4 - "Esta frase e da minha mae!!!" - Suspreender-se falando alguma frase que minha mae falava e que eu nao gostava...
    5 - "Pagar os pecados" quando o filho nao quer comer DE JEITO NENHUM o prato que voce preparou com o maior carinho e cuidado.
    6 - Aprender a fazer curativos no seu filho operado, para ajudar a enfermeira que nao conseguiu porque se emocionou com a situacao, sendo que antes eu nao conseguia nem ver dar vacina...
    7 - Ir ate o fim do mundo na busca da cura do seu filho...e tirar uma forca nao sei de onde que eu nem sabia que tinha!
    8 - Outro ditado: "Quem tem telhado de vidro, nao joga pedra no do vizinho" - nao carece de explicacoes, ne?
    9 - Nao conseguir dormir DE JEITO NENHUM antes dos filhos
    10 - Frases prontas:
    Escovou os dentes?
    Leva a blusa...
    Coma tudo...
    Vai tomar banhoooooooooo
    Paaaaarrrrraaaa de correr que o vizinho vai reclamar.
    NUNCA diga NUNCA

    Um bj. Ju

    ResponderExcluir
  15. Monica, eu diria que você conseguiu resumir os sentimentos e os desafios da maternidade com muita propriedade.E experiências como a que você teve, no início da maternidade, são dignas de uma super maman!!
    Amei!! obrigada e um beijo, Ju

    ResponderExcluir
  16. Oi Jú,
    No auge dos meus 3.7, que também percebi a falta desses cosméticos! Ufa, haja creme para tantas marcas de expressão.
    Passei a fase "filho criança" e estou agora na adolescência, e esta semana me deparei com a seguinte frase: "Mãe, estou namorando", fiquei feliz, mas ao mesmo tempo: "oh my god ! E agora ? Virei sogra...". PS: Não ri não, um dia você chega lá também, rsrsr
    Bjo. Kitty

    ResponderExcluir
  17. Oi!

    Vim lhe convidar para participar dos SORTEIOS DE NATAL DO MEU BLOG:

    Adesivo de parede com tema natalino Dcolado (SÓ ATÉ AMANHÃ – 04/12):
    http://coisasdamaura.blogspot.com/2011/11/sorteio-de-natal-ii-concorra-um-adesivo.html
    Vale compra de R$ 100,00 na Boniticos (SÓ ATÉ AMANHÃ – 04/12): http://coisasdamaura.blogspot.com/2011/11/novo-sorteio-concorra-um-vale-compras.html
    Livro de assinaturas personalizado Aromática:
    http://coisasdamaura.blogspot.com/2011/11/sorteio-de-natal-iii-concorra-um-livro.html
    Balanço avião vermelho xalingo:
    http://coisasdamaura.blogspot.com/2011/12/sorteio-de-natal-iv-concorra-um-balanco.html

    Boa Sorte!

    Um abraço,
    Maura, mamãe da Sophia
    coisasdamaura.blogspot.com
    coisasdamaura@terra.com.br

    ResponderExcluir
  18. Ser mãe aqui é nunca mais ver as unhas feitas, ter um banho de 1 segundo, comer "restos" do prato do Nino (afinal não jogo comida fora), é trabalhar de madrugada só pra poder passar a manhã toda corujando, é ter o Palavra Cantada como trilha sonora oficial do carro. Ser mãe é algo indescritível, é sentir o maior amor do mundo. Amo amo!
    E estou adorando seu blog! Coisa boa!!!! Bjooooooooo

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo(a)! Sente aqui na varanda que eu vou passar o café!