quarta-feira, 16 de novembro de 2011

China, Parte 2 ( Que tal, vamos? )



Minha primeira impressão de Chi Zui Chan (perto da Mongólia), foi até que boa, mas a poluição ainda me chocava muito. Um outro fator importantíssimo: Lá não há turismo, portanto, não há turistas e isso mudava completamente minha autonomia de ir e vir para fazer alguns passeios, enfim, impossível.

Mas impossível, por quê? 

  1. Muitos naquela região nunca VIRAM uma pessoa de outra raça. Pasmem, mas ouvi isso de muitos chineses por lá. 
  2. As placas, os sentidos, os códigos são muito diferentes dos nossos. E cá pra nós, os ideogramas chineses são lindos, mas muito difíceis de entender, né?
  3. Tudo é tão controlado por lá que até as reportagens na televisão são manipuladas e muitas (ou a maioria) nem chega até lá. 
  4. Ainda vou me lembrar, mas agora me concentrei em outra coisa. Só um minuto...
Mas a empresa onde o marido trabalhava era muito responsável com tudo e isso inclui o cuidado com a família, o que é louvável. Desde que chegamos tanto na Noruega, quanto na China, tivemos total apoio, e  na China, isto foi fundamental. 

Minha "escolta" era composta por duas pessoas maravilhosas. A Vitória e o motorista, mas o nome dele, infelizmente eu me esqueci, então eu vou carinhosamente chamá-lo por Sr. José, ok? Os dois são nativos e o nome dela foi escolhido como um "apelido", já que seu verdadeiro nome é difícil para pronunciar. 

Estas duas pessoas muito especiais me levavam pra fazer compras no supermercado, lojas, conhecer lugares diferentes, como por exemplo um templo budista, casa de chás e etc. 

Que tal fazer um pequeno tour comigo? Vamos?

Que tal...

- Uma caminhada básica pela MARAVILHOSA Muralha da China. Eu fui!!!!


Ahhh, elas são tão fofas...

- Templo Budista no meio do nada... bem perto do Deserto de Gobbi. Muita areia, muito incenso e muito silêncio.




- Rua Vinte e Cinco de Março? São Paulo? Parece, mas não é. Isso é China, em Chi Zui Chan.


Olha eu ali, tentando entender a cena... 
- Mercado ou Feira aberta em Chi Zui Chan





Marmitas em Chi Zui Chan, literalmente "quentinhas"


Ai, ai...Os dias em Chi Zui Chan nos renderam eternas lembranças. Comemos muito fondue chinês com direito a coisinhas estranhas, vivemos momentos de celebridades nas ruas (muito flash, comentários e risadinhas), enfim, foi muito bom! Mas a maior das lembranças e a que mais gosto foi a hospitalidade dos chineses. Eles são pessoas muito sofridas, carentes e curiosas. Claro que nenhuma generalização seria correta, mas me senti ao lado de pessoas do bem.

...Relembrar tudo isso é muito bom, pois acreditem, não tivemos tempo de contar muitas destas histórias às nossas famílias e amigos, pois logo depois, Gabriel e Lucas estavam chegando para somar muito em nossas vidas e somaram também nestas horas de blá blá blá... difícil jogar conversa fora com crianças ao lado, heim? O tempo passou e só agora desenterro estas lembranças. Adorei!! Quero mais!!

E a foto abaixo foi tirada em uma casa em Beijing, usada como homestay nas últimas olimpíadas. Lá, como em alguns lugares no Brasil, eles fazem um passeio guiado pela favela e nós fomos, claro! Lá, além dos chás maravilhosos que tomamos em cada visita, ainda trouxemos conosco duas escritas ideográficas feitas na hora por um nativo. Hoje, enquadramos e fazem parte da decoração da casa.


"selo" de uma Olympic Homestay em Beijing

E só pra relembrar o primeiro post sobre a viagem à China, antes de partimos desta mega aventura decidimos voltar ao hotel e passar os dois últimos dias aproveitando aquela cidade gigantesca e deliciosa que é Beijing. E qual foi a minha maior alegria?
Essa:


Dar de cara com um banheiro digno de uma pessoa que ainda vive no seu mundinho ocidental e precisa sentar pra fazer xixi...
O hall de entrada do hotel em Beijing

Gente, a China é linda! Fomos nos principais pontos turísticos de Beijing, vimos espetinhos de escorpião, barata e cobra, o marido comeu carne de jumento, eu comi um pato (pato quá quá) maravilhoso: O famoso "Pequim Duck" e confesso que foi o melhor da minha vida.

Mas também tivemos a oportunidade de conhecer de perto um pedaço cruel da história da humanidade e isto com certeza gera muitas inquietações, gera reflexão acima de tudo.


E você, já fez uma viagem ou esteve em algum lugar que lhe gerou alguma inquietação ou algum sentimento diferente? Compartilhe sua experiência também... ;-)

Templo dentro da "Cidade Proibida" em Beijing












3 comentários:

  1. Oi Ju que diferente, ne? Fico com a parte da Muralha e dos passeios, comer comidinhas estranhas nao da nao! rsrsrsrsr. Recentemente estive num lugar que me gerou inquietacao, como vc descreveu... Pompeia, incrivel ver o que sobrou de uma tragedia ha mais de 2.000 anos. Indescritivel a sensacao de estar la e saber que em segundos toda uma cidade foi destuida sem que seu povo esperasse.

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca fui para fora do Brasil, viajei um pouco no Brasil desde que comecei a trabalha, mas ainda não tive tempo ($) para ir para fora! Mas, toda viagem é uma descoberta mesmo, um encantamento, um descobrir de novos horizontes... impossivel não se inquietar!

    ResponderExcluir
  3. Juliana, sucesso para vc. Muito bom seu Blog! bjs.

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo(a)! Sente aqui na varanda que eu vou passar o café!