segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Cada uma...

Nunca pensei em escrever sobre este tema, mas acabei de chegar de uma consulta e ... tenho sim que escrever... meu marido vai me matar quando ler isto, rs.

Até hoje, eu conheci três tipos de ginecologista por este mundão afora:


  • O(A) ginecologista brasileiro(a): O cuidado em pessoa! Tudo é milimetricamente pensado, desde o layout do consultório até o chinelinho e o avental (com a abertura virada pra frente?). Eles usam luvas e sempre tem uma assistente que os acompanha. Tudo cheio de mimo para pacientes que, como eu, adoram ser bem tratadas. Ah! E água, café e chá se preferir, podem ser encontrados facilmente nas salas de espera. Um luxo!!
  • O(A) ginecologista norueguês(a): Para este, a gentileza passou longe, heim? Nada de avental e chinelinho... o quê? Vai dar uma de mulherzinha agora? Na Noruega não, violão!! Aliás, vilolão mesmo, heim? Bora esquiar menina!! As curvas estão demasiadas grandes para o esteriótipo da Terra Gelada, digo, Encantada. Ultrassom transvaginal?? É, se bem "inserido" também pode verificar se a garganta vai bem. Oi?!!?
  • E enfim, o(a) ginecologista suíço(a): 
_"Oi, tá com dor onde?" Pergunta o(a) doutor(a).
_"Ah, então..." Tento responder quando sou interrompida.
_"Então, vamos fazer uma série de exames." Diz o(a) médico(a).
_"Mas doutor(a), eu apenas disse..." Eu, tentando sair do monólogo e passar para um diálogo.
_"Veja bem, você está na Suíça agora. Se no Brasil eles medicam, aqui nós prevenimos." Responde.
_"Agora, pode tirar a roupa e sentar". E eu obedeço.
_"Mas, e o avental?"Ainda com esperanças...
_"Avental?!" 


≈≈≈


É, hoje foi um daqueles dias em que voltei com as bochechas cor de rosa pra casa. Imagine a situação da amiga aqui, segue meu raciocínio:

Lá estava euzinha na sala de espera.

Entro na sala e a assistente pede pra eu tirar somente a parte de baixo. Penso logo existo: "Melhor!! Está um frio danado aqui."

Logo depois da sala de consulta, havia uma pequena salinha, pra me trocar tirar a roupa de baixo. Claro,  como sempre, me deu uma vontade enorme em fazer xixi . Mas, pas de toilettes na salinha, havia um apenas perto da sala de espera. Eu teria que segurar.

Sem avental, apenas com as blusas, entreabri a porta e espiei. Uffa!!! O ginecologista ainda não estava na sala. Olhei para a salinha e lá haviam umas folhas descartáveis enormes. Peguei uma, coloquei na frente e corri para a tal cadeira ginecológica. Sentei e esperei.

Enquanto esperava, não sabia se ficava na posição mega confortável que a cadeira ginecológica proporciona ou se colocava o papel entre as pernas fechadas (como mamãe bem me ensinou).

De qualquer forma, fiz a consulta, não havia outro jeito e pensei:
_"Ai Brasil, como és belo!!"
. . .


P.S. Este conto é todo verídico, mas também repleto de piadinhas sobre um tema muito importante, só pra descontrair um pouco. 
O fato é que tanto na Noruega, quanto aqui, na Suíça, fiquei muito satisfeita com todas as consultas, apesar do bumbum ficar de fora...

E você, amiga leitora? Já viveu uma situação como esta?

Queria muito saber como são as consultas ginecológicas em outros países? Ou até mesmo nestes mesmos lugares, mas que foram feitas de forma diferente...

Conte aqui sua história!

Bisous, Pandora very, very shy

19 comentários:

  1. Oi Ju!!! Que situacao einh minha amiga... Mas atire o primeiro avental aquela que nunca fingiu estar "naturalmente" a vontade naquela posicao de frango sadia sendo espetado.... Ou quem nunca arrepiou as mamas com as maos geladas do doutor enquanto ele tambem fingia naturalide naquele "exame" nas mamas kkkkk o meu medico do brasil, sempre que examinava as mamas olhava para o alto (?) ... Kkkkk tbem, se olhasse pro meu par de limoesinhos, nao veria grande coisa. E viva aquela toquinha de gemeos (tbem conhecida por sutian) que da um pouco de ilusao de otica... Hehehe bjs. Helena

    ResponderExcluir
  2. ahahah Helena, naturalmente a vontade... acho que faço tantas caretas que talvez nem saibam realmente quem eu sou, rssrs. Amei seu comentário!! Volte sempre viu?!! Suas histórias sempre são ótimas!! Um beijo enorme, Ju

    ResponderExcluir
  3. oi Ju, sei bem o que vc passou,
    fiquei bem espantada como os medicos funcionam ai.. especialmente o gineco... como passei toda a gravidez ai e tive a lena, fui com uma certa frequencia e gentileza nao é o forte deles...
    sem contar os exames... fazer xixi num copinho descartavel e andar com ele ate a recepcao.. ou a enfermeira tirar seu sangue sem luvas... kkk enfim... coisas de Suica ne>
    vc tem sorte de ter salinha pra se trocar, no meu nao tinha.. a cadeira ginecologica e a mesa do medico eram frente a frente.. e eu tirava a roupa ali mesmo..kkk
    ja aqui, o medico tem varios pequenos consultorios e colocam vc na mini sala e te largam esperando... o medico vai passando nas mini salas e examinando/falando com os pacientes,( super rapido, é claro...> mas vc nao vai na "sala do medico.. apenas nesse consultorio impessoal... bem estranho...
    mas fazer o que, temos que ir ne>
    saudades de vcs.... bjs

    ResponderExcluir
  4. Dani, que coisa...Não sabia que nos EUA era assim. Estranho demais.
    E as luvas por aqui, incrível como não usam, né? Beijo grande , Ju

    ResponderExcluir
  5. Geeeente!
    Ainda não fui ao gineco! Mas já sei que quando eu for , vou de bata pra ajudar o papelzinho...rs
    Helena complementou o post como devia! Vcs arrancaram sorrisos do meu rosto! Afff as rugas e coração agradecem!
    Beijos mulherada!

    ResponderExcluir
  6. Lu, ir de bata!!! Como não pensei nisso antes!! Arrasou, farei isto da próxima vez, rsrsrss. Bj grande!! Ju

    ResponderExcluir
  7. KKKKKKKKK Helena, vc me fez lembrar de uma grande amiga que batia de frente comigo porque ela tinha limoesinhos e eu meloes, KKKKKKKK. Ju, e eu que perco totalmente o meu ingles, o meu frances e o raciocinio. rsrsrsrs Fico tao sem graca que nao entendo se o gineco ta pedindo pra eu tirar a parte de cima, ou a de baixo, ou as duas... e ai tenho que perguntar de novo, assim o constrangimento e a vontade fazer xixi so aumentam.
    Nauralidade messsssmmooo e fazer o ultrasom transvaginal com o marido do lado... (por exigencia do medico) Consegue imaginar? Medico de um lado, marido do outro, na maior conversa nada a ver e eu no meio, com o negocio no meio, ai ai ai, e no fim ainda ouvir do marido: ainda bem que ele usou camisinha, ahahahahaah.
    Mas, levando pro lado serio da coisa, e tirando logicamente a falta de luvas e de higiene (que nao me conformo) so tive experiencias boas com o meu gineco suico aqui.
    Por 3 vezes ele acertou diagnosticos e me deixou muito tranquila com os tratamentos e resultados.
    Bjs. e alem da bata, fiquem de olho na camisinha, srsrrsrsr

    ResponderExcluir
  8. Monica, imaginei a cena... ri muito!!!! Não paro de rir... imagino as suas bochechas, que como as minhas entregam logo o vexame, rsrsrs. Obrigada!! Vou dormir de bata, sorrindo e pensando nos limões. Bj, Ju

    ResponderExcluir
  9. Hahaha, adorei os comentários, principalmente por nao me sentir mais só nas experiências que tive, que foram bem semelhantes! Mas para minha sorte, uma amiga me alertou sobre a inexistência do avental! Rsrs. Uma das coisas que mais me chocou foi o dia em que perguntei ao meu medico o que eu deveria fazer se entrasse em trabalho de parto... Ele disse, "vc pode me ligar, mas se eu estiver esquiando num domingo, nao vou voltar por sua causa, é por isso que existe uma equipe no hospital!"! Simples assim! kkkkk. Mas no fim correu tudo bem :-)! Beijos em todas e amei o post Ju!

    ResponderExcluir
  10. Bia, uma amiga da Noruega, quando entrou em trabalho de parto ligou para o hospital avisando que estava indo. O hospital então, disse para que ela não fosse, pois não havia sala de parto disponível. Conclusão: Ela foi e ficou lá, e entre uma contração e outra, eles deram um jeito de "encaixá-la"... Um bj

    ResponderExcluir
  11. Nossa, minha gente!!! não gostei disso não...hehe vou marcar minha consulta ginecológica no Brasil agora mesmo. Opa, pra já!!!
    Bjão Jú, adorei o post.

    ResponderExcluir
  12. Ai, gente, fala sério, que situação!
    Eu odeio aquele avental aberto pra frente! Niguém merece!
    Agora, antes o avental com gentileza do que não-avental com falta de delicadeza! Ui!

    ResponderExcluir
  13. haha, Ju, ri sozinha com o teu post.
    tambem tenho saudades da delicadeza (e do aventalzinho!) dos ginecologistas brasileiros.
    tanto no Reino Unido quanto aqui na Franca e a mesma desgraca da Noruega...

    ResponderExcluir
  14. Gisele Prado Escandiussi6 de dezembro de 2011 13:56

    kkkkkkkkkk...
    Imagino a situação...
    Sem avental não dá!!!
    Beijo Ju.

    ResponderExcluir
  15. Marina e Gisele, uma vez, em Blumenau, usei um avental mega comportado e achei a coisa mais estranha do mundo... rsrsrs. Mas nada como VESTIR um avental numa hora dessas, né?
    Ju, gentileza norueguesa? Heim? Oi?!

    ResponderExcluir
  16. Oi,ju,menina como você sabe já fui milhões de vezes ao ginecologista aqui em Oslo,operei da nossa amiga em comum endometriose,enfim....fui super bem tratada,mas realmente sinto falta do "aconchego" do Brasil.Você se sente em "casa" numa situacãoa" de que,de uma certa maneira, é desconfortável e delicada...enfim.....mas aí onde fica a dica pra quem mora no Brasil quem sabe valorizar mais porque tem gente que acha que o primeiro mundo é aqui.Amo a Europa,mas primeiro mundo é de onde vem nossas raizes que não nos deixam nunca....bisous....ah tô traalhando com 2 franceses,já aprendi um monte de coisa,tipo falamos como índio....hahahaha....bjs!

    ResponderExcluir
  17. Oi,ju,menina como você sabe já fui milhões de vezes ao ginecologista aqui em Oslo,operei da nossa amiga em comum endometriose,enfim....fui super bem tratada,mas realmente sinto falta do "aconchego" do Brasil.Você se sente em "casa" numa situacãoa" de que,de uma certa maneira, é desconfortável e delicada...enfim.....mas aí onde fica a dica pra quem mora no Brasil quem sabe valorizar mais porque tem gente que acha que o primeiro mundo é aqui.Amo a Europa,mas primeiro mundo é de onde vem nossas raizes que não nos deixam nunca....bisous....ah tô traalhando com 2 franceses,já aprendi um monte de coisa,tipo falamos como índio....hahahaha....bjs!

    ResponderExcluir
  18. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkk. Bj. Frô

    ResponderExcluir
  19. Hahahahaha! Moro na Dinamarca e devo concordar. Por que eles deixam nossa bunda de fora e nem um aventalzinho???

    www.mamadakata.blogspot.com

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo(a)! Sente aqui na varanda que eu vou passar o café!