Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2012

A guarda definitiva e a troca dos nomes

A história dos nomes de nossos filhos é longa, mas vou tentar resumir, pois vale a pena. Tudo começou assim: Há mais ou menos três anos, tive uma espécie de feeling e falei para o maridão que se nosso primeiro filho fosse menin o , eu gostaria que ele se chamasse "Tom" (na verdade este é um apelido fictício para o blog, respeitando a privacidade dos mesmos)  . Meu marido topou, eheh. E naquela época, a gente nem sabia que a nossa história estava entreleçada a outras histórias, ou seja, que nossos dois filhos já haviam nascido, que cresciam e que se desenvolviam em algum outro lugar. **** Durante este período em que ainda não conhecíamos afelicidadequeéserpaiemãe , muitas coisas aconteciam "do lado de lá", e um fato interessante aconteceu no dia em que foram fazer a Certidão de Nascimento de Tom. Foi mais ou menos assim... Quando os pais biológicos foram registrá-lo no cartório, queriam colocar um nome um pouco estranho no garoto. Mas o nome em questão j

Sobre fases e cabelos...

No próximo mês, em fevereiro, completamos um ano na Suíça. Tento aos poucos entender, digerir e suportar, no sentido de suporte mesmo, o turbilhão de sentimentos que surgem ao viver em um país lindo, cheio de belezas naturais fenomenais, onde sinto viver dentro de uma folhinha de calendário, mas com os desafios de me inserir em uma cultura extremamente rígida, pouco flexível e reservada. O ano de 2011 foi maravilhoso, intenso, mas mudaria algumas partes . O fato é que como bem disse uma amiga, quando passamos por algum momento difícil na vida, colocamos toda nossa energia na sanação do problema, o que é ótimo. Mas a questão é que quando tudo passa (ainda bem) e as coisas voltam a calmaria, você começa a realmente olhar com mais clareza tudo o que aconteceu... É assim como me sinto agora, com a cabeça repleta de ótimas intenções e a maior delas, a que está no topo da lista é a de nunca perder minha essência, o que inclui amadurecer, sem jamais perder minha alegria, minha bobice, minh