Pular para o conteúdo principal

Festa da Mamãe

Diz a lenda que meus antepassados quando faziam festa em casa, chegavam a quebrar paredes para o forrozão. Na verdade não sei bem se era um forró como os de hoje, mas certamente o arrasta pé acontecia.

Lenda ou não, apesar de ser super caseira, minha pessoa adora um agito, uma celebração. E assim eu sempre procuro marcar o início e/ou o término de cada ciclo, de cada conquista, com uma espécie de ritual. Ou faço uma festa, ou uma viagem, ou um desenho, enfim, eu marco, somente tatuagem eu ainda não tive coragem de fazer.

*** 

Então pensei, eu tenho que celebrar sim, mais um ano de vida, nesta minha vida maravilhosa, cheia de aprendizagens e presentes surpreendentes dia após dia. Obrigada meu Deus!

Resolvi fazer uma festinha. Como o apartamento é pequeno e quebrar paredes está fora de cogitação, aluguei um salão, oi?!?! Sim, eu fiz isso, mas desta vez, com entrada permitida só para "calcinhas", ou melhor explicando, mulheres, sem maridos e filhos. Será uma festa para mulheres. Conto aqui o motivo:

  • Pois, logo após ganharmos os melhores presentes do mundo (nossos filhos), nunca conseguimos terminar um assunto iniciado, devido às constantes intervenções que temos que fazer o tempo todo, certo? 
  • Pai tem que curtir os filhos também e sentir saudades da mãe... ;-)
  • Precisamos de oportunidades para colocar brincos enormes e saia curta (sem risco algum) de vez em quando, né? Faz bem pra auto-estima dela!!
  • O último motivo é... merecemos muito isso!!

Então, resolvi fazer uma festinha no estilo americano, onde cada um leva um prato de petiscos (finger food) e uma bebida. O salão, a decoração, o bolo e mais bebidas ficaram por minha conta. Ah!O globo gente, sim vai ter um globo de discoteca, que também está sob minha responsabilidade. Brega? Nem pensei nisso. Pensei só na diversão e na oportunidade de reunir amigos e fazer uma bagunça do bem. 

Agora, vou dividir com vocês um pouquinho dos preparativos:
A escolha do papel e o molde para fazer os pássaros. Mas que pássaros, gente??

Os pássaros da decoração...


Recortado um a um.

Primeiro teste... ahhh, gostei.

Fazendo os olhinhos... 

Guardanapo-envelope com detalhe do pássaro.

Outras cores, outros pássaros... ao som de Mika!!

Etiqueta em formato de pássaro com o nome de cada convidada. 


O produto final


As amigas merecem, né? A vida merece!!
Claro que estou longe de ser uma pessoa com dons manuais, então imagine que a foto engana e o verso não está lá grande coisa, mas o que vale é o carinho e a intenção... e a farra, claro!!

Bisous mes amis, aqui vos escreve a Pandora fã numéro 1 do Mika e da farra (do bem)

Comentários

  1. Que delícia D.Pandora Festeira!! Comemore mesmo, vc merece :D Bjos :*

    ResponderExcluir
  2. Tu és demais Ju!!! beijos.
    Gi

    ResponderExcluir
  3. Ai JU, nao accredito que vou perder isso!!!! Puxa....super capricho seu e com certeza vai estar tudo delicioso!
    Aproveite bastante!!!! Bjs com carinho dani

    ResponderExcluir
  4. Ai Ju, que inveja desse seu pique amiga, passa um pouco pra mim vai!!!!
    Que LIN-DO tudo que vc esta preparando!!! Vc é toda prendada não? Caprichosa, alto-astral, linda e gente boa!!! Quer seu minha miga???? ;)
    Mil beijos!!!
    Nane

    ResponderExcluir
  5. Que capricho Ju, vai ser uma festa muito bacana, com toda essa dedicação e carinho...
    Parabéns já adiantado...
    Bjos!

    ResponderExcluir
  6. Pois eh minha amiga...essas coisinhas "hand made" dao sempre um toque especial...adoooro preparar uma festinha tambem. Adorei o seu texto!

    Beijos grande e seguimos na espera de Nina!!!

    Bia

    ResponderExcluir
  7. Ju, querida, vc está certíssima! Queria ser OBRIGADA a deixar a Laura para ir a algum lugar, seria uma excelente desculpa para sair sozinha, respirar, me divertir - coisa que a culpa não me deixa fazer se eu posso levá-la junto.... dificilmente a deixo com o pai para sair. Mas qdo deixo, fico sussa, super tranquila.

    A decoração está ficando uma graça, os detalhes, tudo fofo. Não importa o acabamento, mas o trabalho, a dedicação, o carinho colocado nisso.

    Acho ótimo!

    Tomara que sua festa seja linda!!!

    E quando é seu aniversário????

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Juiana,
    Queria te convidar para escrever lah no Mother do Dia. Nao encontrei um email aqui para ter mandar, enato estou escrevendo aqui.
    Sua historia com os meninos eh super bacana e se vc quiser contar um pouquinho lah no blog, seria otimo.
    Parabens pela festa !!!!!
    bj carol

    ResponderExcluir
  9. Jú, está ficando tudo lindo, como tudo o que vc. faz. Pena não estar aí, mas estarei comemorando com vc. em pensamento ! Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Tem que celebrar mesmo!!Voce tem muitos motivos!! Ai queria tanto ir!!!! bjkssss

    ResponderExcluir
  11. Eba!!! Festa linda...precisa comemorar mesmo!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Ju, vai ser uma farra e tanto! Ta certissima...temos q comemorar a vida e as vitorias,SEMPRE!
    Curta bastante o seu dia e divirta-se com suas amigas! Te desejo td de bom! Bjos Daniela Søvik :-)

    ResponderExcluir
  13. Com certeza a festa é sucesso certo! Quanta coisa linda, e que talentosa você!
    Adorei!
    Beijo

    ResponderExcluir
  14. Jú, o comentário "anônimo" aí d cima, ´emu...

    Ana Claudia (sou mãe pra valer!)

    bjs

    obs.: estou tendo problemas para comentar nos blogs que pedem para digitar essas letrinhas malditas...rsrs...bj

    ResponderExcluir
  15. Juliana, aproveite sempre os momentos bons da vida !! A vida é assim mesmo : com situações mais alegres e aquelas experiencias um tanto complicadas !! MAS COM ISSO NOS FORTALECEMOS COMO SERES HUMANOS ! Então , curta os preparativos da sua linda festa, afinal, nós mulheres seculo XXI acumulamos varias funções : mãe, esposa/namorada , do lar, profissional !! E temos o direito , sim, sem culpas , de termos o nosso momento !!
    BJ GRANDE E PARABENS POR MAIS 1 ANO EM SUA VIDA ,RICO DE EXPERIENCIAS!!
    lÊDA.

    ResponderExcluir
  16. Ju,

    fiz um video com a piazada doente aqui em casa usando a musica do clip... o video vai bombar!! :)

    abraco,

    Tiago

    ResponderExcluir
  17. Tem selinho pra vc lá no meu blog.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  18. Queridos, obrigada pelo carinho e Dani, a data do meu aniversário é dia 03/03!! Beijão, Juliana

    ResponderExcluir
  19. Olá Juliana, que passarinhos mais fofos! Adorei os porta guardanapos, os tags nas taças, tudo lindo! Adorei também a sua visita no meu blog... obrigada! Beijos, Juliana. P.S. Além de nomes iguais, também adoro passarinhos e sempre penso em usá-lo para decorar alguma festinha.

    ResponderExcluir
  20. Genteeeeem, vim la do database pra conhecer um pouco de voce e ja gostei pela historia da adocao, e agora vendo todos os detalhes dessa festinha de aniversario toda trabalhada na criatividade com um toque de carinho e singularidade enorme. Fiquei toda desejosa de ser convidada pra essa festa, afinal, nao moro tao longe(moro na Italia).
    Juliana, nao costumo ser assim metida, mas que legaaaal essa ideia da festa, e todos os preparativos assim carinhosamente feitos por voce. Adorei! E as suas amigas vao amar tbm, tenho certeza.
    So, cuidado para nao quebrarem as paredes do salao!
    Beijos e prazer. Milena Lanne

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Seja bem-vindo(a)! Sente aqui na varanda que eu vou passar o café!

Postagens mais visitadas deste blog

Filho é filho! Já dizia a sábia raposa...

Não foi à toa que voltei a escrever e antes de voltar no tempo e tentar resgatar as memórias destes quase quatro anos de pausa, vou compartilhando as novidades “fresquinhas”.  Dias atrás, “Tom”, 10a, chegou em casa com um livro da escola. Aliás, coisa que adoro por estas bandas dos alpes gelados é que a leitura diária é levada muito a sério. E eles tem que ler em voz alta para alguém, que neste caso, sou euzinha. Cada um na sua vez, diariamente e eu virei uma “ouvidora” de histórias. Então, “taveu” fazendo catando algum chinelo, lápis, coco da cachorra algo que não me lembro bem agora e lá vem Tom, pra fazer a leitura deste livro:    O livro era daqueles antigões, com a capa dura e um cheirinho peculiar de naftalina (Oi?). Mas era da biblioteca da escola e estava bem conservado e encapadinho. Ainda perguntei a ele: “ Quem escolheu este livro filho? ” e ele… “ eu mãe, achei a capa bonitinha” .  O livro não tinha propriamente uma capa com apelo interessante para a le

Lágrimas em letras

Filho do irmão da minha mãe com a irmã do meu pai. Como? Isso mesmo, éramos primo/irmãos. As mesmas avós e avôs, os mesmos tios, as mesmas histórias. Você?  Lindo. Lindo mesmo!!! Wow!! Sempre foi uma criança linda, um menino com um narizinho arrebitado e perfeito que sempre tirava sarro de um teatrinho de Natal que euzinha preparei e claro, te levei junto. Você ria e me lembrava destes micos que pagamos em nossas infâncias. Brincávamos no terreiro de café da casa do "vô"Júlio, tomávamos guaraná Cibel na casa da "vó" Nadéia e quando nos tornamos adolescentes, continuamos juntos. Tantas baladas! Você sempre alegre, carinhoso, arrasava corações e meus ex-namorados sempre sentiam ciúmes do meu primo. E como a gente dançava? Noooooossssaaa, como a gente dançava. Na festa do meu casamento, (que aliás, você deu a maior força para o maridão que está aqui), todos se lembram de como você me tirou pra dançar, mas como não podia roubar a cena do noivo, pegou minha mã

Minha relação com a amamentação.

Este post contém fragmentos de uma história que custei a colocar pra fora... Imagem da web Eu queria ter escrito este texto ainda adolescente, pois desde aquela época o tema amamentação surgiu na primeira terapia que procurei sozinha, na tentativa de tentar entender o incomodo que insistia em aparecer e eu não sabia de onde. Na época, me indicaram um então conceituado profissional e foi então que comecei a fazer parte de um grupo selecto de pessoas que leram o prospecto de um dos livros escritos por ele, antes de ser publicado: "Terapia pela roupa" , do psicólogo Mamede Alcântara. Meu nome está lá, nos agradecimentos :-), é só conferir. Durante um momento da terapia, surgiu no inconsciente um sentimento estranho. Eu sentia uma fome e uma dor muito grande, como uma agonia mesmo. Chorei, tive cólicas, me contorci. Neste momento, ele me pediu para chegar em casa e conversar com minha mãe e saber um pouco mais sobre meu nascimento, meu parto, enfim, meu passado. Minha