Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

Notícias bombásticas!!! Nosso filho está lendo!!!

Sabe aquela fase linda que de repente as crianças despertam o interesse pela leitura? Ahhhhh, eu como professora sempre babei nos alunos, mas agora como mãe....ahhhh, gente mais linda, nunca pensei que seria um prazer "felomenal"!!! Mas tenho que dizer, o mérito é todo dele e da escola. A mãe aqui, nos bastidores, só incentivou, mas deixei por conta deles. Assim o fiz, primeiro por ser uma alfabetização em francês e pelo Método Fônico, o que dificulta ainda mais as minhas intervenções e segundo, pra não criar nenhuma pressão e respeitar o ritmo dele... Tudo aconteceu por causa da então, apaixonante amiguinha  Sianna . Ela, já com seis anos e meio, já faz suas tentativas de leitura e Gabriel um dia, chegou em casa encantado com tamanha sabedoria da amiga: _ Mamãe, hoje a Sianna leu, sabia? Ela leu muito bem e a professora falou "Bravo" pra ela. Eu quero muito aprender a ler, você me ajuda? Disse Tom, meu lindo. _Filho, que legal!! Você também vai ler como el

Sobre a expectativa e a ansiedade da espera por um ou mais filhos adotivos.

Cláudia e o marido em Genebra, na Suíça.  "Bom dia Ju!   Desculpe tomar a liberdade de te escrever, mas é que não consegui comentar no seu blog, Primeiro queria dizer que ADOREI seu blog, uma delicia de ler, segundo que vc é muito especial. Agora, estou te escrevendo para pedir uma ajudinha, menina, decidimos adotar 2 crianças, de 0 a 3 anos, e estou com um frio na barriga, será que é normal? É muita responsabilidade, tenho 8 anos de casada, só nós 2 em casa, e quando vier meus filhos, como será? Meio louco isso, quero tanto, mas dá um medo. Conta um pouquinho de vcs, relata sua experiência, ajudaria muito. por favor?????? Estive na Suiça em 2005, fui em Genebra... Estou te mandando uma foto. Muito Lindo! Aguardo contato...Bjs."                     * (Divulgação de e-mail e imagem autorizados) Quando eu li o e-mail da Cláudia , voltei no tempo... também pensei: "Nossa, que legal!! Eu me sentia EXATAMENTE como ela". E na minha opinião, este tipo de preocupa

Quero ver alguém "brincar de mim"...

Meu Deus!! Quarta-feira mega animada, e muita, muita conversa boa e aprendizado também. Sabe, ando meio nostálgica... as pernas e os braços de "Tom e Jobim" não param de crescer e cada dia que passa me percebo assim, querendo curtir cada dia ao máximo, pois se tem uma certeza nesta vida, gente amada, é que os filhos crescem e como crescem. E hoje fomos a um aniversário de um amiguinho super querido dos meninos, em um espaço cheio de brinquedos enormes, super gostoso, mas... sem monitoria. Isso, monitoria aqui na Europa ainda é algo raro e ainda não conseguimos ter aquelas mega festas como vemos no Brasil, cheio de gente pra ajudar. Mas, os brasileiros capricham e fazem o máximo para manter a tradição e vou te falar, viu?! Conseguem!! E lá fomos nós! A festa foi maravilhosa e no mesmo espaço onde fizemos a comemoração dos cinco anos de Tom o ano passado, mas com o detalhe de que naquela época, tivemos que estar ao lado deles o tempo todo, devido a falta dos monitores, m

Carta a uma amiga tentante...

Amiga tentante, Eu poderia dizer que entendo muito cada sentimento que passa agora no seu coração, mas eu não posso. Eu posso apenas compartilhar aqueles sentimentos que me pertenceram ou pertencem, mas jamais saberei o quão grande é seu desejo, sua ansiedade, seu sonho. Sabe, as pessoas tendem a nos dizer o que elas acham que é certo, ou aquilo que elas julgam ser o melhor pra gente, mas fique tranquila. Cada um sabe "a dor e a delícia de ser o que é" e buscar a tal felicidade pode implicar em várias tentativas frustradas ou não, mas nunca se esqueça que o importante mesmo, é a busca, a tentativa, e isso, minha cara, por mais que doa, te tornará mais madura, mais mulher, mais linda. Ser feliz faz parte do processo,  mesmo que para isso, possa ter umas pedrinhas no caminho. O caminho é conhecido por muitas e os passos são como um protocolo universal: Você começa a querer ter filhos. Seu relógio biológico, ou sua vontade começam deliberadamente a "gritar", se

INCLUSÃO, UM PRIVILÉGIO EM CONVIVER COM AS DIFERENÇAS - 21 de março, Dia Internacional da Síndrome de Down

Síndrome de Down é uma ocorrência genética natural, que no Brasil acontece em 1 a cada 700 nascimentos e está presente em todas as raças. Por motivos ainda desconhecidos, durante a gravidez as células do embrião são formadas com 47 cromossomos no lugar dos 46 cromossomos. O material genético em excesso (localizado no par 21) altera o des envolvimento cognitivo e físico dessas crianças, jovens e adultos com Síndrome de Down. Comemorar esta data tem como objetivo chamar atenção da sociedade para celebrar a vida das pessoas com Síndrome de Down e enfatizar a importância da Inclusão na Sociedade, conscientizar para uma mudança de atitude, defendendo os direitos humanos, valorizando a diversidade e promovendo a dignidade. Ter uma filha(o) com síndrome de Down, nos dá a oportunidade de melhor nos conhecermos e de amar loucamente alguém diferente e especial.    Por: Celso Augusto E este fofo aqui na foto, é o Miguel, filho de minha amiga Karine, que veio aqui hoje  deixar este espaço

Série co-autores, conte sua história no blog! Hoje o tema é aborto e foi escrito pela De.

A palavra Aborto já soa estranho né? Fazer um aborto, é uma discussão interminável, mas sofrer um aborto, com certeza, é a pior delas. Como já descrevi em outros textos, eu fiquei grávida duas vezes. As duas foram conseguidas através da Fertilização in Vitro, mas, os abortos aconteceram após algumas semanas, e infelizmente, os dois da mesma forma, o chamado aborto retido. E digo, só quem vive um aborto, sabe o quanto é complicado dar nome aos sentimentos e quem vai falar sobre isto hoje, é a De., do blog  Bem que se Quis . Ameaça de aborto, abortamento, aborto incompleto, aborto. De uma hora pra outra, essas palavras feias passaram a povoar os meus dias, e pior, minhas noites. Até hoje, um mês depois de tudo começou - e ainda se disfarçava de ameaça - acho difícil pronunciar, e estranho escrever: ABORTO. (não é desconfortável?) Deve ser por isso que quase ninguém fale sobre o assunto. Talvez por tristeza, ou por vergonha de se mostrar incapaz de levar uma gravidez adiante, ou p

Um quebra-cabeça de mim mesma...

Não, não é a toa que no título do blog tem o nome "Pandora". Ele foi propositalmente criado, para ilustrar a figura de uma mulher/mãe que tira de sua caixa, todos os sentimentos possíveis e imagináveis e claro, nem sempre tudo são flores e um mundo cor de rosa. Às vezes nem tem cor... E antes de sermos mães, somos mulheres. Somos pessoas que se constroem o tempo todo. Que coisa, né?  Chega a ser engraçado pensar que sempre estamos em um processo interno de mudança, de crescimento interno. Parece estranho pensar assim, mas a Juliana que iniciou este blog há oito meses atrás, não é a mesma que o escreve agora. Mudei, engordei, emagreci, operei, ri, chorei, falo mais francês que antes, mais bobeiras também. Antes, jamais me imaginaria gravando um vídeo para a blogosfera e eu o fiz.  E o início do blog, então? Nossa, quando o iniciei, o fiz timidamente, com medo de tudo e de todos. Ainda tenho um medinho, claro, mas aprendi a confiar e principalmente a valorizar cada pe

Série co-autores, conte sua história no blog!! Muita Emoção e Aprendizagem na história de hoje...

Eu havia acabado de colocar os meninos para dormir.  Fui até a cozinha e o computador "pidoncho" me chamava para a caixa de e-mails.  Entre uma tarefa e outra, claro, você senta, levanta, arruma uma coisa e outra, volta e de repente, eu estava ali, paradinha... Meu marido perguntou: _ Ju? Tá tudo bem?   _ Sim... Respondi com as lágrimas começando então a rolar... _ Ju? Aconteceu alguma coisa? Insistiu o maridão. E então eu respondi: _Aconteceu sim... Eu recebi uma história linda!! Na Série Co-autores de hoje... Fê Lopes Olá Juliana! Você não me conhece, mas acabei de descobrir seu blog pelo Minha Mãe Que Disse. Enviei um email para as meninas perguntando se haviam textos sobre adoção e daí li o seu, e cheguei no seu blog!! =) Que  encontro feliz , foi o que eu pensei agora!! Não, eu não sou mãe ainda! Na verdade descobri o MMqD porque sou fotografa e fotografo crianças e famílias, daí sempre pesquiso coisas relacionadas com o meu

Adoção de irmãos

Semana passada foi a semana dos irmãos no  Mamatraca  e eu fiquei pensando muito no assunto. Como eu vejo esta questão sob uma perspectiva um pouco diferente, quero dividir com vocês a experiência em adotar dois irmãos de uma só vez. Quer saber como foi esta escolha? Foi uma escolha? Então senta que lá vem conto... Era mais um dia de trabalho na escola em Oslo, na Noruega. De repente olhei meu celular e era um número do Brasil e qual foi minha surpresa ao retornar a ligação? Era um Oficial de Justiça, que havia ligado para nos informar que estávamos de volta no Cadastro Nacional de Adoção, o qual havíamos sido retirados pelo período de um ano por morarmos fora do território nacional. Foi uma festa!! Era como se tivesse pego o resultado POSITIVO de um teste de gravidez! As pessoas no meu trabalho me olhavam e chegaram a pensar que eu estava pulando por ter conseguido "meu (minha) filho (a), rsrs. Na verdade era um caminho para. Então, liguei para a família, dei a notícia

Rapidinhas-bilinguismo

Eu, Tom e Jobim tomando café da manhã hoje... Maridão, está esta semana a trabalho fora daqui. É por isso que ela chora  gente... repara não. Enquanto comíamos, Tom e eu engatamos no papo: _ Mamãe (quem conhece Tom sabe a forma como ele fala mamãe, ele enche a boca, sabe?), eu estou falando tanto francês que vou esquecer o português, não é mesmo? Disse ele. _ Ah, filho, mas o português é a nossa língua e é importante que a gente fale em casa pra não esquecer. Já pensou quando formos para o Brasil? Como você vai falar com seus primos, seus avós, seus tios...  _ É, eu não posso esquecer, pois eles não falam francês, né, mamãe?  _ É sim, meu filho. E você não precisa falar uma e esquecer a outra, você vai falar duas línguas!!  _ É!!! E você e o papai falam inglês também, né?  _ Isso, e a gente não precisou apagar o português, então, agora que estamos aprendendo o francês, são três línguas!! NIQUI EU OLHO...   Jobim, está com a mão dentro da boca, puxando a língua pra

Teste da violência obstétrica-Dia Internacional da Mulher- Blogagem Coletiva

O Dia Internacional da Mulher não deve ser apenas associado a flores e corações. Claro que merecemos um agrado e gentileza das pessoas, mas somos guerreiras, tivemos e temos que batalhar muito por nosso espaço, por condições igualitárias de trabalho e salário e conseguimos conciliar TUDO juntoaomesmotempo  o que não é tarefa para qualquer um. Hoje, na Blogagem Coletiva do Dia Internacional da Mulher, tem mais uma destas batalhas... A iniciativa partiu de alguns blogs (citados no banner abaixo) e o resultado pode ser de extrema relevância para uma melhoria neste aspecto. Você, mulher, mãe, que puder ajudar na pesquisa, participe do teste. Para fazer o teste, clique  aqui . Conto com sua participação!!

Tem que ser muito "macho" pra ser mulher hoje em dia...

Hoje é Dia da Mulher e dia da faxina aqui em casa. Levantei, coloquei aquela indumentária básica, amarrei os cabelos, coloquei o casacão por cima da roupa e a bota de chuva para levar o meninos na escola. Pensei. Será Pa Pum, tipo bate e volta, pois lembra da minha rotina  aqui na Suíça? Uma loucura, então, tenho que correr com tudo sempre e me planejar direitinho pra tudo sair dentro dos conformes... Chuva. Ok, pegamos o guarda chuva e lembramos da porta da escola. Caos. Sim, como no Brasil, aqui também tem trânsito e caos quando chove. Chego láaaa na escola no topo da montanha encantada, uma cena de filme dos anos 30 e de repente, eu viro "a bola da vez". ESTRELANDO: NO BOLA DA VEZ, JULIANA, A CHORONA. Então, eis que não existindo uma vaguinha se quer para eu parar o carro (eu, que sempre sou a "caxias" que procura fazer tudo milimetricamente correto e vejo as outras mães aprontando mil e uma bagunça na porta da escola) vou e paro na linha onde você po

Série co-autores, conte sua história no blog!! E hoje a história é da...

Esta semana, na Série co-autores , tem um texto genial que a Lavínia escreveu no  blog dela e gentilmente me enviou quando eu fiz a chamada dos co-autores. E olha, com um texto tão bem escrito e profundo como este, posso dizer que me senti honrada em compartilha-lo aqui, na minha "caixa de pandora". E a Lavínia não tem só o nome bonito não, ehehe, o blog dela é fofo só de olhar e ela é mineirinha uai, assim como eu... Leia a analogia feita por ela,  que além de um olhar profissional, foi muito além de apenas assistir um filme infantil com os filhos. Vale a pena a leitura e a reflexão! Juliana... Meu nome é Lavínia e conheci seu blog através de um comentário seu no MMqD!!! Adorei... Sou psicóloga (desertora) parei de trabalhar quando meu filho mais velho nasceu em julho de 2008!!! Envio pra vc em texto que escrevi em novembro: O Ganso é show de Bola... Veja o que vc acha!!! Beijão e "apertões" no Lucas e no Gabriel!!!! "Ao contrá