Pular para o conteúdo principal

O Sistema Público Suíço de Ensino

Esta semana tivemos uma palestra na commune do cantão de Vaud para os pais das crianças que ingressarão no Primeiro Ano Escolar do Ensino Fundamental, no próximo 27 de agosto de 2012. Veja bem, a escola ainda está avaliando se "Tom" vai ou não vai para esta série e então, continuamos assim... com cara de paisagem. E o pior é que estávamos bem decididos que o melhor pra ele no momento seria permanecer mais um ano no "segundo infantil", mas confesso que após a palestra, fiquei em dúvida novamente.

Veja como funciona o sistema público aqui. As crianças tem por direito, dois anos de ensino gratuito no jardim de infância até completarem seis anos. Neste período fazem muita bricolagem, ginástica, começam a ler, a escrever palavras simples e o próprio nome e aprendem a viver em sociedade éaiqueobichopega!!.

A palestra contou com a presença de alguns vinte profissionais da área pedagógica, psicológica, fonoaudiológica, enfim, todo o aparato que a Educação necessita para funcionar realmente. Os tópicos discutidos foram basicamente estes:

  • O Primeiro ano terá então, uma sala especial para alunos francofônicos, onde os professores respeitarão o ritmo da turma já que nem todos são fluentes na língua francesa. Ahh, gostei!!!
  • No Primeiro ano terão aulas extras de ginástica e a partir do Segundo ano, natação. Haverá uma pessoa responsável por levar as crianças da escola para as aulas nos respectivos locais. Legal!!
  • Deixaram bem claro que a partir do Primeiro ano escolar, o ritmo da criança mudará. Pediram categoricamente para que as crianças não assistam televisão antes da ir a escola, pois segundo eles, o cérebro da criança precisa se preparar para o aprendizado e focar nas A.T.I.V.I.D.A.D.E.S escolares. Lembrando que aqui na Suíça os alunos tem aula o "dia todo" (parece, mas não é) e almoçam em casa. Então, euzinha faço o caminho até a escola/casa, entre idas e voltas, OITO vezes ao dia! Rá!!!
  • Telefones celulares são proibidos na escola.
  • Terão uma agenda diária, onde a professora dará um "feedback" caso seja necessário, por escrito, aos pais. 
  • Os alunos saem às 11h45 na parte da manhã e caso necessite de uma orientação extra, ele ficará mais quinze minutos com a professora, ou seja, até meio dia. Diariamente. 
  • Deveres de casa são diários.
  • Serão avaliados comportamentos e atitudes dentro da classe. É aiqueobichopega-parteII
  • Os alunos terão aulas de Francês, Matemática, Atividade artística, Escrita, Ed. Musical, Ed. Física, Informática, aulas de como ser um cidadão no mundo (como melhorar o lugar onde vivemos) e também aulas de Cultura Religiosa, ou seja, como respeitar e tolerar a religião do outro, já que os países europeus recebem muitos refugiados de guerra e também muitos muçulmanos. Daí eu lembrei da tragédia que aconteceu em julho do ano passado na Noruega, onde um norueguês atirou e matou mais de setenta jovens em um acampamento, por simplesmente não tolerar a religião dos mesmos. 
Após a palestra me senti muito amparada por aqui. Os suíços podem ser muito diferentes de nós brasileiros e isto realmente nos assusta um pouco no início, mas depois, as coisas começam a se acomodar e fazer muito sentido. As crianças são extremamente educadas (no bom sentido) e o país funciona. 
São regras em cima de regras e todas muito detalhadas, explicadas e bem amarradas.
Irrita? Sim, claro. Aqui é tipo "tolerância zero", não tem meio termo, ou é, ou não é. Ou "oito ou oitenta".

E agora José? 
A escola 

"Tom" escreveu sozinho  "Maman Merci" 
O que eu vejo e sinto é que "Tom" tem se destacado fortemente na área acadêmica, já lê e escreve algumas simples palavras, mas claro, tem sangue brasileiro, latino e muita "vida"  (pra não dizer agitação) e isso aqui, pode não ser visto com bons olhos. E nós, pais, temos feito o que está ao nosso alcance, damos todo o suporte em casa, levamos na psicóloga, em aulas de esportes, aula de música...  o resto?  Só o tempo dirá.

E vamos seguindo. Espero que em breve a escola possa nos chamar para uma conversa e então, terei novidades sobre esta tema. Enquanto espero... fico com cara de paisagem e olhando pra ela, dá uma olhada na vista que a escola na montanha encantada têm... de tirar o fôlego, hã? 

E para quem quiser mais informações sobre o funcionamento e a organização do sistema educacional da Suíça, clique aqui 

Bisous... fui!!! buscá-los na escola. 



Comentários

  1. Querida, confie. Confie que será feito o melhor para o seu pequeno, que ele será iniciado nessa vida de adulto quando for a hora, seja agora ou daqui um ano. Acreditemos que a escola tem um corpo docente capacitado para avaliar a situação dele e que a melhor decisão será tomada, sem sombra de dúvida.

    Aguardar é chato, eu mesma odeio, ansiosa do jeito que sou. Aguardar é um tédio, mas aguardar olhando para a bela vista que (aposto) a sua casa tem, não é de todo mal assim, é? =)

    Beijos grandes, conte-nos as novidades.

    Áh, adorei o post, gostaria MUITO que as escolas brasileiras tivessem um cronograma assim, esse respeito pelos pais, pelos alunos. Não digo nem as públicas, pq seria utopia demais (mas não custa sonhar), as particulares deveriam ter mais respeito por todos nós, não? Mas a realidade é outra e é sempre bom ouvir e saber como é a realidade de outros lugares.

    Beijos grandes!

    ResponderExcluir
  2. Como boa virginiana, eu acho que ia amar morar na Suiça.
    Adoro saber que as coisas têm regras, e que estas são seguidas!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Juliana, depois de achar seu blog, não consigo mais parar de ler rsrsrsrs Foi através de um grupo de apoio à adoção.
    Muito feliz a sua história (e isso não quer dizer que vc não teve momentos de dor...), e vemos a mão de Deus em sua vida, e de sua linda família.
    Sou mãe biológica, mas digo a todos que sou mãe do coração, pois adoto meus filhos todos os dias, assim como eles tb me adotam. Ser família unida em amor é escolha, e não somente uma questão fisiológica, não é mesmo? Se não gerarmos nossos filhos em nossos corações sempre e sempre, eles não seriam nossos filhos verdadeiramente.
    Que Deus lhes abençõe, e virei sempre aqui.
    Beijos,

    Andréa Cipriano

    ResponderExcluir
  4. Oi Andrea, que legal que encontrou através de um grupo de apoio à Adoção. Eles nos ajudaram muito a ter mais discernimento sobre o tema e isso foi muito importante. Você poderia me dizer de onde? Obrigada pela visita!!
    Um beijo grande, Juliana

    ResponderExcluir
  5. Olá Juliana,
    Uma pessoa do grupo divulgou outro grupo, O Diário da Adoção (é no Facebook).
    Ela tb postou o link pro seu depoimento, e daí fui fuçando...

    Visite o nosso grupo virtual no GoogleGroups; chama-se 'AleGrAA', e é coordenado pela minha grande amiga Heloísa Bomjardim (feliz mãe do coração do André e do William), em São José dos Campos.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Ju,
    Assim como a Dani acho que você precisa confiar, no entanto, acredito que precisar acompanhar tudo passo a passo.
    Assim como na Alemanha acho que o ensino é bom, que possuem uma série de regras e avaliações. No entanto, enquanto pais também podemos dizer muito sobre como avaliamos nossos filhos (a relação com a escola e aprendizado).
    Na hora certa não deixe de pontuar suas observações, não deixe de falar tudo que pensa... Pois de maneira alguma pode existir um olhar diferenciado para nossos filhos (seja por conta da nacionalidade ou qualquer outro aspecto). Afinal, queremos o melhor para os filhos e precisa realmente existir parceria entre a escola e os pais.
    Boa sorte e depois dê notícias para nós.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  7. Juliana, buscar e levar as crianças OITO vezes por dia? C'est pas vrai!!!! Como é que fazem os pais que trabalham??? Por aqui o ensino também é integral (das 8:30 às 16h - podendo ser até 18h) mas as crianças almoçam na escola a não ser que os pais não queiram. Fiquei pasma com essa!
    e sobre ter sangue quente em terra fria, olha, sei beeem o que é isso. Aqui em casa é a mesma historia... a Sofia e seu comportamento tasmânico destoma totalmente das criancinhas francesas e seu ar blasé!
    Dedos cruzados para a melhor opção ser feita e dar tudo certo!!!
    bjus!

    ResponderExcluir
  8. Oi Ju,
    UAU!!!! Parece muito bacana mesmo! Acho que você pode confiar sim!
    Beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Ei, psiu, eu falei que sexta teria uma novidade?
    Deu tudo certo, olha lá!!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. oi Ju!
    menina que organização de país hrm...
    é tudo muito diferente né...
    vai dar tudo certo!!!
    beijossssss

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Seja bem-vindo(a)! Sente aqui na varanda que eu vou passar o café!

Postagens mais visitadas deste blog

Filho é filho! Já dizia a sábia raposa...

Não foi à toa que voltei a escrever e antes de voltar no tempo e tentar resgatar as memórias destes quase quatro anos de pausa, vou compartilhando as novidades “fresquinhas”.  Dias atrás, “Tom”, 10a, chegou em casa com um livro da escola. Aliás, coisa que adoro por estas bandas dos alpes gelados é que a leitura diária é levada muito a sério. E eles tem que ler em voz alta para alguém, que neste caso, sou euzinha. Cada um na sua vez, diariamente e eu virei uma “ouvidora” de histórias. Então, “taveu” fazendo catando algum chinelo, lápis, coco da cachorra algo que não me lembro bem agora e lá vem Tom, pra fazer a leitura deste livro:    O livro era daqueles antigões, com a capa dura e um cheirinho peculiar de naftalina (Oi?). Mas era da biblioteca da escola e estava bem conservado e encapadinho. Ainda perguntei a ele: “ Quem escolheu este livro filho? ” e ele… “ eu mãe, achei a capa bonitinha” .  O livro não tinha propriamente uma capa com apelo interessante para a le

Série co-autores, conte sua história no blog! Hoje, a conquista do parto natural e quem nos conta é a Karime.

Hoje a série co-autores do Contos , renasce, literalmente.  Além de trazer um lindo relato de parto, dia 20 de janeiro de 2013 , é o dia em que a personagem principal desta história real, a Lara, completa 1 aninho.   P a r a b é n s L a r a !!  Voilà, o conto: Bom dia Mamães! Hoje, dia 20, minha filhota completa 1 ano :) E para comemorar e começar o dia com toda boa energia e em alto astral compartilho com vocês como foi o parto dela... FOI ASSIM:  Pessoas queridas do meu coração, estou aqui, menos de dois anos depois do relato do nascimento do Luca para escrever sobre o parto da Lara! Uma experiência tão marcante e intensa que é preciso respirar fundo várias vezes para tentar traduzir tamanha emoção em palavras... Como sabem, sonhava vivenciar o parto natural e por se tratar de uma tentativa depois de uma recente cesariana tudo já era naturalmente diferente... opiniões daqui, estatísticas dali, pesquisas de lá, ‘achismos’ acolá ... e o meu desejo acima de tudo! Sorte, mu

Aniversário Solidário

"Você é a mudança que deseja ver no mundo"  Mahatma Gandhi  EMPATIA Segundo a definição que encontramos aqui ,   Empatia   significa a   capacidade psicológica  para sentir o que sentiria uma outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela. Consiste em   tentar compreender sentimentos e emoções , procurando experimentar de forma objetiva e racional o que sente outro indivíduo.  A empatia leva as pessoas a ajudarem umas às outras. Está intimamente ligada ao altruísmo - amor e interesse pelo próximo - e à capacidade de ajudar. Quando um indivíduo consegue sentir a dor ou o sofrimento do outro ao se colocar no seu lugar, desperta a vontade de ajudar e de agir seguindo princípios morais. Assim surgiu a ideia de este ano, pela segunda vez nestes meus ... vinte e poucos quarenta e dois  anos, reunir várias amigas (mais de quarenta) que também moram aqui na Suíça para uma confraternização do meu aniversário (3 /3 anota ai), no Dia Internacional da Mulhe