Pular para o conteúdo principal

O Jogo do Contente ou liberte a Pollyanna que há dentro de você...

Tantas coisas pra compartilhar...

Nossa, a vida passa e a correria toma um tempo danado e o babado aqui tá forte. As últimas semanas nãotemsóconcursoebriganalamacomasconcorrentesnão, fizemos muitas coisas, mas a reforma da casa tem me tirado o gostinho e o tempo para escrever em paz e com calma. Reforma... C'est la m...!!

Por falar nisso, achei um site com um nome pra lá de sugestivo "Vie de Merde", onde você desabafa sobre algo ruim que aconteceu com você em um determinado momento do dia. Interessante, não? Estou quase escrevendo uns perrengues por lá, afinal, em outra língua é bem mais fácil, né?

Quer ver só?

"Jobim" nosso filho mais novo, brincando na área comum do prédio, atira uma pedrinha em um fosso. A pedrinha teve a façanha de quicar no tal fosso e plaft!! Bater com tudo no capô do Porsche do vizinho.

Lei de Murphy!

O vizinho estava dentro do carro quando viu em câmera lenta a pedrinha que vinha sorrateiramente cair e lascar sua linda pintura marrom cintilante do seu Porsche Mega Star.

Além disso, somos os primeiros moradores de um apartamento fofo e NOVO porémpequenomascomumavistadeslumbrante, que pasmem!!!...na construção, esqueceram de rosquear uma conexão embaixo da banheira e voilà, toda a água de nossos banhos di-á-rios (sim porque somos brasileiros e limpinhos) iam para o sub-solo, ou vulgarmente conhecido também como o lugar onde ficam os aquecedores da casa. Bom, como não tínhamos conhecimento do que estava acontecendo, a água foi se acumulando, até chegar em um ponto, onde as paredes, começaram a sugar aquilo que era excesso.

Conclusão: de uma hora pra outra o caos foi estabelecido e tudo começou a mofar...

E aqui é Suíça minha gente e foi então instaurada a "CPI da parede mofada".

De quem é a culpa?

Recebi inúmeras visitas, cada hora era alguém pra quebrar algo, medir não sei o que e tirar o sossego desta pisciana queadoracasaorganizadaecheirosa. Ah!! A culpa segundo um dos integrantes da "CPI" foi de um aprendiz, ou seja, alguém que mal sabia rosquear um cano e o deixou A_BER_TO.

Agora é assim, móveis fora do lugar, muitas máquinas retirando a aguaceira do subsolo e muitos ventiladores mega potentes tentando secar todo o mofo que se formou. Caos!! E ainda tive que ouvir em francês, pra passar o dia fora com os filhos enquanto o caos se estabelecia dentro da minha própria casa. Ei, Oi??? Como é que é? Aqui chove "fiu", e tá pensando que é fácil ser mãe, motorista, linda e cheirosa?

Mas, se a vida dá limões, fazemos limonada certo? Então, numa destas, chegou a hora de brincar de :

O jogo do contente?? Liberte a Pollyanna que existe em você... 

Com muita chuva aqui perto dos Alpes e sem casa de avó pra ir (Buáaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!), o negócio foi usar os único lugares da casa sem mofo, sem caos e sem bagunça: A Cozinha e a Sala. 

Começamos pela dica mais que legal da Mari Hart aqui, além da proposta inicial que era exercitar a coordenação motora, foi ótimo também para promover a concentração e uns minutinhos Zen que a mamãe aqui adora. Obrigada Mari!!! Sua dica foi genial!!!



Repare bem nos dizeres da camiseta: It wasn't me!!! 

E vocês se lembram que eu sou chegada em mandalas, certo? E não é que eu encontrei um bloquinho só pra mim, gente? Ahhh, amei, né?

Chuva?? Hora da bricolage e mamãe participa também!! 

E chuva lembra bolinho de chuva, que lembra bolo, café, forno, cheirinho bom....

Bora cozinhar com a criançada?

Bolo de Cenoura de liquidificador _ By Lucas (O tremendão)





E para finalizar, um prato meio estranho... Feito por "Tom"
Vi isto em algum lugar na Net e resolvi testar o tal do macarrão na salsicha, parecendo um Polvo (Mari, este post é todo seu amiga!!!)

Pontos legais: Ele adorou o preparo e se envolveu na brincadeira. Também ficou surpreso com a transformação do macarrão que era duro e ficou mole.

Pontos negativos: Após cozido e uma vez no prato, ele perdeu o formato logo e olha que eu só faço macarrão integral. Mesmo assim, acho que tem que cozinhar pouco, pra não desmanchar.


Esta brincadeira de ser  Pollyanna e jogar o "Jogo do Contente" até que foi boa... tentar ver o lado bom nas coisas ruins pode ajudar muito em dias de caos... e de chuva também.

Bisous, Pandora Pollyanna

Comentários

  1. Ahhhhhhhhhhh, sua leeeeaaaanda!!!!!!!!!

    Menina, que frio na barriga que me deu a história com o prosche do vizinho! Pânico! hahahahahhahaha... E né, o antigo morador nem deve ter percebido o problema do vazamento da água, pq suíço toma banho qtas vezes por anos mesmo!? ahhahahahah...[cala=te boca!!!]

    Sabia que tem essa receita do macarrão com salsicha no meu blog, em uma BC sobre comida brega!?hahahahhahaha... Mas para minha grande e imensa surpresa, Pedro tirou as salsichas depois de pronta, e comeu só o macarrão! Fuén, fuén... tiro plea culatra! Mas valeu a diversão! Aqui: http://contosmamaepolvo.blogspot.com.br/2011/10/eu-como-brega.html

    E eu simplesmente A.M.E.I seus meninos picando papel! Me dá uma sensação tãããão gostosa no peito ao ver isso! Lindo demais! Aqui aproveitaremos a Rio +20, 5 dias de criOnças em casa sem aula para muitas atividades divertidas. Já comecei a preparar os kits de tintas e afins!

    Bjo, bjo! Um sábado lindo, e obrigada por fazer meus dia começar mais feliz te lendo hoje! =))))

    ResponderExcluir
  2. Isabela Tassi Borges Moreira16 de junho de 2012 16:36

    Muito legal, adorei, aproveitem crianças isto e muito bom, e passa muito rapido... Amo voces... Beijos...

    ResponderExcluir
  3. Que bom que vcs conseguiram ver o lado bom dessa confusão!!!
    Adorei a ideia do polvo!!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  4. Certíssima Ju! Temos mesmo que inventar e criar com as crianças. Adorei todas as atividades. Agora me conta qual foi o fim da história do carro?
    Espero que não tenham saído no prejuízo...rs rs rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Ju... Vale muito a pena ver o lado bom das coisas que não vão tão bem assim... E que delícia de diversão na cozinha.. Amei... Adorei o formato do bolo...:)
    Menina agora falando em mundo pequeno... Pelo amor de Deus!!!rs
    Eu não sou daqui e nunca estudei em nenhuma escola, mas de repente posso conhecer alguém que conhece você... Tenho uma amiga que diz que o mundo tem apenas 4 pessoas....rs

    Que ano você estudou nas escolas???

    Beijocas
    Carol

    ResponderExcluir
  6. Ju, também fiquei passada com o porshe do vizinho. Mas como?

    Olha, pro caos instalado, vc se saiu melhor que a Pollyana. Meus parabéns. hahaha

    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Olá menina, o Porsche amigas...o nosso seguro vai pagar, mas ainda não sabemos o valor da brincadirinha cara...
    Um beijão e Carol, vixxxeeee vou fazer as contas amiga. Mas de repente vc conhece sim, bjs, Ju

    ResponderExcluir
  8. Adorei o post!!!
    os meninos cozinhando... rsrsr
    agora o porsche!!! que azar...
    beijosss

    ResponderExcluir
  9. Delícia !!!! Bj amiga. Frô

    ResponderExcluir
  10. Essa história da banheira é muito boa! Lembrei de outra história: a mãe de uma amiga foi morar na Suíca com o marido quando essa minha amiga era bebê novinha. A água do prédio onde moravam era rateada entre os condôminos. Depois de dois meses, eles foram 'convidados' a se retirar do prédio porque a conta de água tinha aumentado muito! Isso porque eles tomavam banho todo dia! Aff...

    Muito legais as fotos e as brincadeiras!

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Nossa Ju, fiquei imaginando a pedrinha no carro do vizinho.....o que aconteceu depois??? Fiquei curiosa, rsrsrs
    Quanto a sua casa.....nossa, que confusão, mas adorei suas ideias para distrair os meninos, culinária e desenhos, uma delícia!!!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Adorei, Juju, adorei!!!!!!

    Quer dizer, a do Porsche eu não adorei, não... judiera.... e o mofo tbm... que dóóó... mas o resto, adorei!!!

    O lance do macarrão com salsicha eu vou ver depois, que não entendi direito (e tô vendo na pressa, mas depois entro no blog da Mari e vejo).

    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  13. Nossa, reformas e problemas de encanamento e cia são definitivamente la merde!!!
    O nosso chauff'eau aqui de casa morreu e ficamos três semanas sem agua quente por causa da burocracia e por medo de sermos passados pra traz por um dos milhões de encanadores espertinhos que existem por aqui!
    Ninguém merece!

    Mas oh Ju, ganhou o prêmio de mãe Pollyana vc hein! Fez uma limonada muito linda com os teus limões!!
    Boa sorte com o seguro e que a reforma seja vite faite!!!

    bisous!!!

    ResponderExcluir
  14. Oi Ju, conheci teu blog ontem e li "de cabo a rabo" como se diz por aqui... menina que historia bonita... emocionei, e olha que coincidência minha tia tem um Gabriel e um Lucas como você...
    Vou vir sempre aqui no seu cantinho ouvir seus contos tá?
    beijos, Grace (mãe de duas riquezas também)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Seja bem-vindo(a)! Sente aqui na varanda que eu vou passar o café!

Postagens mais visitadas deste blog

Filho é filho! Já dizia a sábia raposa...

Não foi à toa que voltei a escrever e antes de voltar no tempo e tentar resgatar as memórias destes quase quatro anos de pausa, vou compartilhando as novidades “fresquinhas”.  Dias atrás, “Tom”, 10a, chegou em casa com um livro da escola. Aliás, coisa que adoro por estas bandas dos alpes gelados é que a leitura diária é levada muito a sério. E eles tem que ler em voz alta para alguém, que neste caso, sou euzinha. Cada um na sua vez, diariamente e eu virei uma “ouvidora” de histórias. Então, “taveu” fazendo catando algum chinelo, lápis, coco da cachorra algo que não me lembro bem agora e lá vem Tom, pra fazer a leitura deste livro:    O livro era daqueles antigões, com a capa dura e um cheirinho peculiar de naftalina (Oi?). Mas era da biblioteca da escola e estava bem conservado e encapadinho. Ainda perguntei a ele: “ Quem escolheu este livro filho? ” e ele… “ eu mãe, achei a capa bonitinha” .  O livro não tinha propriamente uma capa com apelo interessante para a le

Lágrimas em letras

Filho do irmão da minha mãe com a irmã do meu pai. Como? Isso mesmo, éramos primo/irmãos. As mesmas avós e avôs, os mesmos tios, as mesmas histórias. Você?  Lindo. Lindo mesmo!!! Wow!! Sempre foi uma criança linda, um menino com um narizinho arrebitado e perfeito que sempre tirava sarro de um teatrinho de Natal que euzinha preparei e claro, te levei junto. Você ria e me lembrava destes micos que pagamos em nossas infâncias. Brincávamos no terreiro de café da casa do "vô"Júlio, tomávamos guaraná Cibel na casa da "vó" Nadéia e quando nos tornamos adolescentes, continuamos juntos. Tantas baladas! Você sempre alegre, carinhoso, arrasava corações e meus ex-namorados sempre sentiam ciúmes do meu primo. E como a gente dançava? Noooooossssaaa, como a gente dançava. Na festa do meu casamento, (que aliás, você deu a maior força para o maridão que está aqui), todos se lembram de como você me tirou pra dançar, mas como não podia roubar a cena do noivo, pegou minha mã

Minha relação com a amamentação.

Este post contém fragmentos de uma história que custei a colocar pra fora... Imagem da web Eu queria ter escrito este texto ainda adolescente, pois desde aquela época o tema amamentação surgiu na primeira terapia que procurei sozinha, na tentativa de tentar entender o incomodo que insistia em aparecer e eu não sabia de onde. Na época, me indicaram um então conceituado profissional e foi então que comecei a fazer parte de um grupo selecto de pessoas que leram o prospecto de um dos livros escritos por ele, antes de ser publicado: "Terapia pela roupa" , do psicólogo Mamede Alcântara. Meu nome está lá, nos agradecimentos :-), é só conferir. Durante um momento da terapia, surgiu no inconsciente um sentimento estranho. Eu sentia uma fome e uma dor muito grande, como uma agonia mesmo. Chorei, tive cólicas, me contorci. Neste momento, ele me pediu para chegar em casa e conversar com minha mãe e saber um pouco mais sobre meu nascimento, meu parto, enfim, meu passado. Minha