Pular para o conteúdo principal

Tá frio? Hummm, tive uma ideia!!


Morar na Suíça e ter a oportunidade de conhecer a região de Gruyères não é nada chato... (cóf, cóf)
O lugar é lindo, inspirador, e ainda possui o legítimo Fondue de Queijo!
Então, como o início da primavera está frio aí no Brasil, que tal uma receita original (retirada daqui) de um fondue para fechar a temporada do frio com chave de ouro?







Fondue au Fromage (Fondue de Queijo) para 4 pessoas


  • 400 g de queijo Gruyère 
  • 400 g queijo Vacherin ( mas talvez você não o encontre, então, use o emmental mesmo e boa!)
  • 1 dente de alho
  • 300 ml de vinho branco
  • 15 g de amido
  • 2 col. (sopa) de Kirsch (aguardente de cereja), pimenta do reino a gosto


Esfregar a panela de fondue com o dente de alho, em seguida, deixar (picado ou inteiro, de acordo com o gosto) para o fundo. Misture Gruyère, o amido de milho e o vinho branco e deixe derreter, mexendo sempre. Reduza o fogo, adicione o outro tipo de queijo e continue mexendo até que fique cremoso. Adicione o kirsch e a pimenta. Mantenha o fondue no fogo para manter a temperatura correta.

Ok!! 
Isso todos já sabiam, mas agora quero compartilhar com vocês como degustei o fondue de queijo com os locais daqui, suíços que nasceram e vivem até hoje neste país repleto de coisas boas eoutrasnemtanto#prontofalei .

Voilà,


  • O fondue na Suíça nunca ou raramente será degustado com vinho tinto ou rosé. A regra é clara!! Vinho branco sempre! 
  • Em rodas de amigos mais íntimos e/ou ambientes não formais, quem perde um pedaço de pão ou qualquer acompanhamento na panela, pagará uma prenda. Estas variam com o lugar e a necessidade, então, se estivermos em um chalé nas montanhas você poderá pagar a prenda de sair na neve sem agasalho e se jogar, literalmente, ou poderá ficar para depois da farra e arrumar toda a bagunça. Fato verídico e tudo levado na brincadeira, claro!!
  • Uma panela que contém um queijo que está quase acabando e a fome, principalmente se o público for mais jovem, poderá receber um convidado inusitado: Um ovo ou mais que um. Isso mesmo, eles quebram o ovo, fazem um "mexidão básico" e raspam a panela. Nunca experimentei, mas deve ser bom. 
  • Os acompanhamentos podem ser: Pão (de preferência o italiano, ou mais durinho), picles variados e batatinhas redondinhas com casca).
  • E como é um prato forte e calórico, a sobremesa mais valorizada por aqui são as frutas silvestres com merengue (conhecido também como suspiro) e um creme a base de creme de leite e açúcar. Hummmm,  ficou com água na boca?

Aproveite o frio da primavera e organize um fondue com a família!! Eu, esta semana já degustei o meu.

Bisous, Pandora na Cozinha.

P.S. Fotos e tudo mais sobre esta região lindíssima, aqui. 


Comentários

  1. Adorei a dica... ainda mais que agora vem o frio aqui né...
    beijossssss

    ResponderExcluir
  2. Que maldade, Ju!!! Eu sou fanática por merengue! principalmente de morango... adoro!!!
    Fondue eu tbm gosto, mas não tenho o hábito. É sempre um extra, mas é bom, né?!
    Ainda mais no friozinho!!!
    Beijos
    minhamaternidade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Quanto tempo que não passo por aqui!! Já te falei que eu amo o seu blog!? :) Vou ler aqui tudinho que perdi durante esses meses todos que não entrei aqui.
    Tive que comentar nesse post porque eu simplesmente A-M-O Fondue! Se podesse eu comeria todo fim de semana com um vinhozinho do lado! Que agua na boca vc me deixou, hein Ju! Sorte sua que mora na Suíca com mil e um queijos maravilhosos! Saudades! Um beijo grande, Geórgia

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Seja bem-vindo(a)! Sente aqui na varanda que eu vou passar o café!

Postagens mais visitadas deste blog

Filho é filho! Já dizia a sábia raposa...

Não foi à toa que voltei a escrever e antes de voltar no tempo e tentar resgatar as memórias destes quase quatro anos de pausa, vou compartilhando as novidades “fresquinhas”.  Dias atrás, “Tom”, 10a, chegou em casa com um livro da escola. Aliás, coisa que adoro por estas bandas dos alpes gelados é que a leitura diária é levada muito a sério. E eles tem que ler em voz alta para alguém, que neste caso, sou euzinha. Cada um na sua vez, diariamente e eu virei uma “ouvidora” de histórias. Então, “taveu” fazendo catando algum chinelo, lápis, coco da cachorra algo que não me lembro bem agora e lá vem Tom, pra fazer a leitura deste livro:    O livro era daqueles antigões, com a capa dura e um cheirinho peculiar de naftalina (Oi?). Mas era da biblioteca da escola e estava bem conservado e encapadinho. Ainda perguntei a ele: “ Quem escolheu este livro filho? ” e ele… “ eu mãe, achei a capa bonitinha” .  O livro não tinha propriamente uma capa com apelo interessante para a le

Série co-autores, conte sua história no blog! Hoje, a conquista do parto natural e quem nos conta é a Karime.

Hoje a série co-autores do Contos , renasce, literalmente.  Além de trazer um lindo relato de parto, dia 20 de janeiro de 2013 , é o dia em que a personagem principal desta história real, a Lara, completa 1 aninho.   P a r a b é n s L a r a !!  Voilà, o conto: Bom dia Mamães! Hoje, dia 20, minha filhota completa 1 ano :) E para comemorar e começar o dia com toda boa energia e em alto astral compartilho com vocês como foi o parto dela... FOI ASSIM:  Pessoas queridas do meu coração, estou aqui, menos de dois anos depois do relato do nascimento do Luca para escrever sobre o parto da Lara! Uma experiência tão marcante e intensa que é preciso respirar fundo várias vezes para tentar traduzir tamanha emoção em palavras... Como sabem, sonhava vivenciar o parto natural e por se tratar de uma tentativa depois de uma recente cesariana tudo já era naturalmente diferente... opiniões daqui, estatísticas dali, pesquisas de lá, ‘achismos’ acolá ... e o meu desejo acima de tudo! Sorte, mu

Aniversário Solidário

"Você é a mudança que deseja ver no mundo"  Mahatma Gandhi  EMPATIA Segundo a definição que encontramos aqui ,   Empatia   significa a   capacidade psicológica  para sentir o que sentiria uma outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela. Consiste em   tentar compreender sentimentos e emoções , procurando experimentar de forma objetiva e racional o que sente outro indivíduo.  A empatia leva as pessoas a ajudarem umas às outras. Está intimamente ligada ao altruísmo - amor e interesse pelo próximo - e à capacidade de ajudar. Quando um indivíduo consegue sentir a dor ou o sofrimento do outro ao se colocar no seu lugar, desperta a vontade de ajudar e de agir seguindo princípios morais. Assim surgiu a ideia de este ano, pela segunda vez nestes meus ... vinte e poucos quarenta e dois  anos, reunir várias amigas (mais de quarenta) que também moram aqui na Suíça para uma confraternização do meu aniversário (3 /3 anota ai), no Dia Internacional da Mulhe